Post

Como identificar uma tendinite de Aquiles?

Também conhecida como tendinite calcânea, essa inflamação do tendão provoca dor na parte de trás do pé ou calcanhar. Saiba identificar e tratar.

08/12/2021 18:29:48
Twitter     Facebook     Google     Linkedin
Como identificar uma tendinite de Aquiles?

Você sabia que o tendão de Aquiles é o mais forte do corpo humano? Este tendão é uma espécie de “cordão” fibroso e pode suportar até 12,5 vezes o peso corporal. Sua responsabilidade é conectar os músculos da perna com o osso calcâneo (o osso do calcanhar).

Por isso, uma lesão neste tendão pode provocar dores moderadas ou fortes e prejudicar todo o equilíbrio e movimentação do paciente. 


Como identificar os sintomas?

As principais queixas são as dores e a rigidez na parte traseira do tornozelo.

Praticantes de esportes como corrida ou caminhada, podem sentir essa dor logo no início da prática do exercício, mas, com o corpo aquecido, ela tende a amenizar. Porém, após o término da atividade, a dor retorna.


Caso não busque ajuda médica para verificar e confirmar a patologia da inflamação no tendão de Aquiles, a dor passa a ser constante, dificultando simples atividades do dia a dia, como subir escadas.


Por que a tendinite de Aquiles ocorre?

A inflamação no tendão de Aquiles é o resultado de uma exaustão no tendão, quando, de forma repetitiva, recebe muito mais do que consegue suportar.


Nas mulheres, a tendinite de Aquiles também pode acontecer devido ao uso contínuo de salto alto, o que desenvolve o encurtamento da musculatura da panturrilha e favorece o aparecimento da tendinite do calcâneo.


Ela também pode ser relacionada com uma resistência menor por causa de fraqueza, envelhecimento, degeneração ou outros tipos de doença, como a diabetes.


Outros fatores de risco que podem provocar a inflamação no tendão de Aquiles são:

  • Excesso de treino;

  • Alteração brusca na rotina de exercícios;

  • Presença de esporões ósseos;

  • Correr em locais com pisos irregulares;

  • Obesidade.


Como é feito o tratamento?

Primeiramente, para reduzir a dor, é indicado a diminuição das atividades físicas que agravam os sintomas, principalmente atividades que forçam a região dos pés como caminhada ou corrida.


Para aliviar a dor e ajudar na desinflamação do local, também pode ser utilizada uma compressa de gelo. Lembre-se: uma medicação anti-inflamatória somente deve ser utilizada após a recomendação de um especialista.


Um diagnóstico completo deve ser feito no consultório de um ortopedista, seguindo um tratamento mais conservador com o uso de palmilhas, fisioterapia e terapias por onda de choque.


Necessita de cirurgia?

A cirurgia é necessária em casos onde o tratamento conservador, recomendado por um ortopedista especialista em pés e tornozelos, não apresenta os resultados esperados. Mas tudo vai depender do diagnóstico médico, que leva em consideração a extensão da lesão, idade do paciente, histórico de saúde e outros requisitos para encontrar o procedimento mais adequado.

-----------------------------------------------------------------------------------
Dr. Gustavo Maximiano



Comentários