Post

Entenda mais sobre a lesão do menisco.

Especialista da Orthop dá mais detalhes sobre essa lesão corriqueira e que não escolhe faixa etária.

26/09/2021 12:54:03
Twitter     Facebook     Google     Linkedin
Entenda mais sobre a lesão do menisco.

O menisco é uma estrutura de fibrocartilagem, localizado no joelho, entre o fêmur e a tíbia.

Há 2 meniscos em cada joelho, o medial e o lateral, agindo como se fossem amortecedores, estabilizadores do joelho e também como distribuidores das cargas que passam pela articulação.

Quais são as principais causas da lesão do menisco?

Em jovens, este tipo de lesão é causada, principalmente, por esportes de alta energia e forte impacto como o futebol, basquete, vôlei e tênis.

Os movimentos tipo ''saltar'' ou ''correr'', associado com torções, forçam os meniscos que podem ser lesionados.

Já em pessoas acima de 60 anos, o menisco fica menos resistente e menos elástico, não absorvendo o impacto. Por isso, subir uma escada ou pular um degrau, podem ocasionar uma lesão tipo degenerativa.

Sintomas mais comuns.

Dor é o sintoma principal, que já pode aparecer na hora da torção ou aparecer aos poucos nos dias subsequentes. Muitas vezes, percebe-se o inchaço, que é o acúmulo de líquido inflamatório dentro da articulação.

Junto com a dor, vem uma instabilidade e insegurança na hora de fazer movimentos, pois a pessoa pode sentir algo estranho ou perceber alguma coisa solta no joelho.


Como é feito o tratamento?

Sempre que possível, pode-se tentar o tratamento conservador, que é associação com anti-inflamatórios, gelo e repouso relativo.

Em casos cirúrgicos, primeiramente, deve-se lembrar que, sempre que possível, o menisco não deve ser retirado e, sim, preservado. Mas isso depende muito do local e do tipo da lesão.

Por exemplo, em jovens, quando a lesão atinge a parte vascularizada (onde há circulação sanguínea), é realizada uma sutura e o menisco, após cicatrizado, volta ao que era antes. Nos casos em que a lesão atinge a parte onde não há circulação, não há cicatrização e não existe indicação para sutura.

Nos casos de lesão nas áreas do menisco sem circulação sanguínea é realizada uma meniscectomia parcial, onde é retirado apenas a parte do menisco que está rompida. Como dito antes, sempre que possível, o menisco deve ser mantido.


Pós-cirúrgico.

A recuperação é relativamente boa. Em casos de lesão degenerativa, normalmente pacientes acima dos 60 anos, indica-se o uso da muleta por 4 a 5 dias, gelo e exercícios fisioterápicos para fortalecimento; Praticantes de esportes podem voltar em torno de 45 a 60 dias.

Em casos de sutura (20% a 30% dos casos), recomenda-se a utilização de muleta por 45 dias, sem pisar no chão para não forçar e romper os pontos. É uma reabilitação mais lenta, mas com o objetivo de preservar o menisco.


A lesão do menisco pode voltar?

Em atletas que fizeram o tratamento da lesão com suturas, ela pode acontecer novamente, porque o impacto e as torções do esporte continuam.

Nos casos em que uma parte do menisco é retirada de um dos joelhos, é necessário um cuidado maior com as cartilagens, que ficam em contato direto e com menos amortecimento.




Comentários